segurança

 

Segurança é um acordo implícito entre indivíduos, instituições e coletividades,  que abrange dimensões sociais, econômicas e culturais. Uma cidade segura resulta do incentivo a práticas urbanas e condominiais que promovam uma cultura de confiança entre os cidadãos, na qual todos os indivíduos percebam sua responsabilidade pela segurança coletiva.

Da perspectiva urbanística, destaca-se a importância de comunidades vivas e ativas para a significativa redução da violência urbana. Bairros caracterizados por ruas vazias, muros altos e tráfego intenso tem interação social  limitada ou inexistente, gerando sensação de insegurança. As ideias mais contemporâneas sobre segurança destacam o papel especial das comunidades de moradores, que com sua ação integram a vizinhança, promovem atividades e eventos que trazem vida para as ruas e calçadas. É o uso intensivo dos espaços condominiais e de seu entorno que, combinado com soluções mais técnicas de controle, permitem que o dia-dia transcorra com maior tranquilidade e senso de pertencimento.

segurança intracondominial

A segurança no contexto intracondominial acontece das portas para dentro do condomínio e envolve moradores, funcionários, estruturas, espaços, elementos e ações destinados a promover maior eficácia na segurança interna dos condomínios.

aplicabilidade em condomínios
Algumas soluções de seguranças apontadas para o contexto intra condominial são: 1 - Fortalecimento da comunidade: A dimensão humana é central na abordagem da segurança, que é considerada uma questão coletiva, e não apenas individual. O comportamento individual dos moradores é crucial e a interação direta essencial para construir confiança e um ambiente propício à segurança. Atitudes de cuidado e o cumprimento de protocolos também são fundamentais nesse contexto. As soluções de segurança abrangem não apenas o contexto interno do condomínio, mas também devem levar em consideração o ambiente externo, além dos muros do condomínio. 2 - Melhoria dos espaços comuns: a melhoria nos espaços de convivência -com melhor ergonomia, sinalização, iluminação, acessibilidade - não apenas aprimora a segurança, mas também proporciona uma sensação de maior segurança aos funcionários encarregados do controle de entrada e saída de moradores e visitantes. 3 - Gestão de serviços: estabelecer uma rede interna e/ou homologada de prestadores de serviços reconhecidos pela comunidade não apenas valoriza micro e pequenos empreendedores - inclusive residentes do prédio -, mas também promove segurança para os moradores e funcionários. Além disso, assegura que a circulação de pessoas externas ao condomínio seja realizada de maneira segura e confiável.
benefícios
1 - Fortalecimento das relações de vizinhança. 2 - Aumento da confiança e do sentimento de pertencimento. 3 - Diminuição do acionamento da polícia. 4 - Economia em equipamentos de segurança. 5 - Fortalecimento dos mecanismos de resolução de conflitos.

segurança comunitária

A discussão sobre a segurança no contexto do entorno do condomínio deve envolver outros condomínios, comércios e comunidades da mesma rua/bairro.

aplicabilidade em condomínios
Algumas soluções de seguranças apontadas para o contexto do entorno - das portas para fora do condomínio - são: 1 - Relação com poder público: Importância do envolvimento das subprefeituras com a comunidade do condomínio. Destaca-se a necessidade de canais de comunicação mais eficazes para relatar problemas de segurança e demais questões de zeladoria urbana. 2 - Conexão entre vizinhos: É importante que a comunidade esteja unida e ciente de que a segurança é uma questão coletiva. Isso envolve ampliar o diálogo, mobilizar a comunidade para a conscientização sobre segurança e reunir mais síndicos para abordar e resolver problemas em conjunto. Um ponto crucial é a compreensão, o respeito e o entendimento do contexto da vizinhança, desafiando concepções comuns sobre segurança em áreas específicas. 3 - Associações de moradores: Associações de moradores são úteis para apoiar a comunidade, e conectá-las é uma abordagem proativa para resolver problemas que exigem coordenação com o poder público. Negociar com subprefeituras torna-se mais eficiente quando representado por organizações que abrangem grandes grupos. 4 - Comunidade vigilante: Quando a comunidade percebe-se como parte da solução e mantém uma vigilância ativa, os espaços tendem a se tornar naturalmente mais seguros. A vigilância comunitária torna qualquer atividade fora do comum mais perceptível. É fundamental capacitar a vizinhança com as ferramentas adequadas para denunciar e comunicar atividades atípicas. 5 - Movimento gera segurança: Vizinhanças com movimento constante nas ruas promovem maior segurança. Incentivar e apoiar o comércio local, garantir iluminação adequada e promover ações que ocupem as ruas tanto durante o dia quanto à noite são essenciais para aumentar a presença de pessoas no espaço público.
benefícios
1 - Fortalecimento dos laços de vizinhança com o entorno. 2 - Resolução de problemas em parceria. 3 - Comunicação facilitada com o poder público. 4 - Ambiente mais harmonioso e seguro.
View